Bancos: Investimentos para o cliente ou para eles?

Você têm a impressão de que os Bancos não são o melhor local para se investir? Acredito que a maioria das pessoas deve pensar o mesmo.

No entanto, quando as pessoas vão investir elas acabam procurando um banco, seja porque já possuem um vínculo emocional com o Banco, porque “há benefício e descontos” oferecidos pelos Bancos para operações casadas ou até mesmo porque as pessoas acham que o Banco é o único local em que elas podem aplicar e investir o dinheiro delas.

Observe que 9 em cada 10 investidores, utilizam os Bancos para lhes assessorarem. Fácil é constatar que esta é uma cultura de países em desenvolvimento.

No entanto são raros os bancos que oferecem o melhor investimento de acordo com o perfil do cliente e muitos chegam a oferecer produtos tão ruins que seria melhor o cliente deixar o dinheiro investido em baixo do colchão.

É por isso que muitos especialistas recomendam o investimento por meio de corretoras e gestoras independentes, onde há assessoria especializada, taxas mais atraentes e aplicações que exigem investimentos menores que o bancos grandes.

Abaixo seguem alguns fatores que mostram porque os bancos podem ser o pior lugar para investir o seu dinheiro:

  • Baixa remuneração nos investimentos em CDB´s.
  • Títulos de capitalização são vendidos como “investimentos vantajosos”.
  • Seus planos de previdência são mais caros.
  • Cobram taxas altas para se investir no Tesouro Direto.
  • As indicações sobre investimentos podem não ser as mais adequadas.
  • Custos de investimentos costumam ser maiores nos bancos.
  • Nem tanto ao mar nem tanto a terra.
  • Bancos São instituições mono-marcas.
  • Bancos não possuem os melhores produtos nem as melhores rentabilidades para investimentos.
  • No banco você é só mais um, na corretora vocês é único

Seguem as devidas explicações abaixo:

 

Baixa remuneração nos investimentos em CDB´s

Os CDB´s (Certificados de Depósitos Bancários) são títulos emitidos pelo bancos como forma de captar recursos que serão utilizados em operações de crédito. É uma tentativa de captar dinheiro dos clientes pagando o mínimo possível para depois emprestar cobrando o máximo que conseguirem. É um conflito de interesses pois o banco precisa de dinheiro barato, senão ele perde sua margem. Os CDB´s de grandes bancos são constantemente oferecidos aos clientes com taxas menores de CDB´s do bancos pequenos. Como os bancos grandes tem acesso a milhões de correntistas, e em geral, menos riscos de ter problemas financeiros, eles não fazem grandes esforços em oferecer boas vantagens e captar mais clientes.

Os bancos grandes normalmente oferecem rentabilidades em torno de 80% a 90% do CDI, enquanto há bancos menores que oferecem até 120% do CDI.

Apesar destes bancos menores apresentarem maiores riscos, existe a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito) que cobre os prejuízos que o investidor tiver aplicado no CDB do Banco. Hoje o valor é de R&250.000,00 e num futuro próximo isto pode subir. Este valor é oferecido por CPF e por instituição emissora, ou seja, se você investidor Pessoa Física tiver investido 250 mil em um banco A e 250 mil em um banco B, caso estes dois bancos quebrem, você receberá seus 500 mil.

 

Títulos de Capitalização são oferecidos como investimentos vantajosos

É um produto que também faz da cesta de metas gerentes dos bancos, por isto é insistentemente empurrado pelos gerentes aos clientes atendidos nos bancos. O gerente apresenta este tipo de produto como um investimento e funciona mais como uma loteria. Segundo os bancos, eles são vantajosos porque condicionam o cliente a poupar uma quantia fixa todo mês, oferecem os mesmo rendimento da poupança antiga e ainda promovem sorteios.

No entanto, se você observar bem, os Títulos de Capitalização não rentabilizam todo o dinheiro aplicado. É um típico título vendido no mercado, onde praticamente 10% das 3 primeiras mensalidades são rentabilizadas, dos meses 4 ao 23, 90% e dos meses 24 ao 48, 97% a 98%. Se você colocasse este dinheiro em um cofrinho daria na mesma. Além disso em muitos casos, o cliente só pode recuperar o seu dinheiro depois de 5 anos, ficando sujeito a perdas caso queira antecipar o resgate.

 

Seus planos de Previdência são mais caros

Entre os TOP 3 produtos mais oferecidos aos clientes estão também os planos de previdência, que podem ser bastante desvantajosos quando contatados em bancos.

Especialistas recomendam que planos de previdência não tenham taxas de administração superiores a 1,25% ao ano e que não possuam taxa de carregamento. Ocorre que a maioria dos bancos oferecem planos de previdência com taxas de administração que beiram os 3% ao ano, além de cobrar taxa de carregamento, o que acaba por anular a já pouca rentabilidade de um plano de previdência. Por isso, se seu banco não oferece um plano mais em conta, pode ser mais interessante conversar com um assessor de investimentos que lhe ajude a buscar planos de previdência em seguradoras independentes.

 

Cobram taxas altas para se investir no Tesouro Direito

O investimento em títulos públicos só pode ser feito mediante um cadastro feito através de uma corretora de investimentos ou um banco. Atualmente há instituições que não cobram taxas para o investimento, mas nenhum banco grande de varejo está entre elas. E o pior, bancos são as instituições mais caras para se investir em títulos públicos, com taxas de administração que chegam a 0,50% ao ano.

 

As indicações sobre investimentos podem não ser as mais adequadas

Dois fatores pesam para que os bancos melhores fontes de conselhos sobre investimentos. O primeiro é o “Conflito de Interesses”. Como os clientes que investem por meio de bancos são menos exigentes e tendem a confiar em seus gerentes, o gerente não age em função do interesse do cliente, mas sim do interesse do banco que o emprega.

O segundo fator é que os bancos podem ter profissionais menos especializados ou menos disponíveis que as gestoras independentes. Os bancos tem muitos níveis de profissionais dentro da instituição, que acabam por não serem sempre acessíveis ao investidor.

Os gestores independentes, pelo fato de trabalharem com foco apenas em investimentos, além de terem mais liberdade em indicarem aplicações disponíveis, tem maior noção sobre os produtos indicados a cada perfil de cliente.

 

Custos de investimentos costumam ser maiores em bancos

Os banco praticam taxas maiores do que as taxas praticadas pelas corretoras, gestoras e assessores de investimentos independentes.

Umas das afirmativas é a de que os bancos são comissionados por meio da taxa de administração do fundo. Por isso a taxa é a mais elevada possível.

Compreender a lógica que rege o sistema é importante para desmistificar que os gerentes são grandes amigos, ou na outra ponta, sugadores de dinheiro.

 

Nem tanto ao mar, nem tanto à terra

Apesar das vantagens que as corretoras independentes podem oferecer, nem todas são os melhores destinos para os investimentos. Há corretoras que possuem uma reputação ruim no mercado, a mesma que os bancos possuem e acabam por terem práticas abusivas também.

 

Bancos são instituições mono-marcas

Se imagine em um supermercado onde todos os produtos, do sabão em pó ao tempero para carnes sejam da mesma marca. Neste, você não têm opção de escolher uma marca melhor para sua pasta de dente ou massa preferida. Você continuaria comprando neste mercado?

Caso negativo, se faça a seguinte pergunta: Se você não gosta de consumir somente um tipo de refrigerante ou shampoo e condicionador para cabelos, por quê não faz o mesmo quando o assunto é seu patrimônio?

Você já viu um banco lhe oferecer algum produto de outro banco? Percebeu que existem um forte conflito de interesses entre as instituições bancárias? Os bancos lhe oferecerão o que melhor convém a eles lhe oferecer, e não os melhores produtos.

 

Bancos não possuem os melhores produtos nem as melhores rentabilidades

Como um banco tem o objetivo de produzir lucros a si mesmo, como faz para melhorar sua margem e seu retorno no que tange a produtos financeiros? É só fazer o que eles já fazem, cobrar taxas de administração caras e pagar pouco ao investidor, melhorando seu spread bancário.

Você já checou seu  extrato bancário e viu que a rentabilidade de seus investimentos foi menor do que a esperada?

Já ouviu de seu gerente que aquela aplicação era para o longo prazo e que para o curto prazo não importava?

Ótimo gerente ele concorda? Ótimo para o banco.

E agora? Continuará dando lucros aos bancos ou mudará o rumo de seus investimentos e seu futuro e fará com que eles deem lucros a você?

 

Em um banco você é só mais um

Não importa se você é um cliente de varejo, médio ou private, na carteira de seu gerente há outras centenas de pessoas iguais a você.

Você gostaria que seus investimentos fossem direcionados ao “produto do mês?”

Nunca lhe ofereceram uma capitalização “meio estranha”, ou CDB ruim ou um fundo que estava ótimo mas que você não vê seu dinheiro crescer?

Devido a grande quantidade de clientes, os gerentes de bancos não conseguem dar atenção a seus clientes. É por isto que existe um assessor patrimonial devidamente credenciado e capacitado exatamente para isso.

Caso você queira fazer como ele e mudar definitivamente os rumos da sua vida clique aqui!

Caso você queira saber seu perfil financeiro clique aqui e saiba agora mesmo!

Caso você seja um investidor e deseja saber seu perfil de investidor agora mesmo clique aqui!

Descubra seu perfil Financeiro

Gabriel Pozzetti

Gabriel Pozzetti é investidor desde 2006 e trader, certificado ANCORD, CPA-20 e PQO Mesa. Se aprimorou nos Estados Unidos e hoje tem como missão ensinar pessoas a proteger seu dinheiro e encontrarem investimentos de alta rentabilidade e ajuda investidores ambiciosos a terem sucesso.

Website:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *